São Paulo, SP

Síndromes hipertensivas na gravidez – os benefícios de uma gestação ativa

Prof. Rogério Tozzi e Dra Valeria Santos de Almeida

Uma das maiores preocupações dos médicos durante o pré-natal é o controle da pressão arterial. Durante a gestação a mulher passa por alterações importantes no sistema cardiovascular, como aumento no débito cardíaco (40%), volume sanguíneo (40-50%), volume sistólico (30%), além da frequência cardíaca (15-20bpm) e 20% nas hemoglobinas. Parte do aumento no volume sanguíneo é devido á retenção de líquidos que têm por objetivos principais, a proteção do bebê (líquido aminiótico) e alimentação (sangue materno).

Todas estas mudanças corporais são normais e de suma importância, mas que são geralmente, responsáveis por algumas complicações na saúde da gestante, as chamadas síndromes hipertensivas (pré-eclâmpsia, hipertensão gestacional), conhecidas atualmente por serem as maiores causadoras de risco de morte para a mãe e o bebê.

Como o tratamento medicamentoso pode levar a efeitos colaterais, indesejáveis neste momento, os pesquisadores têm procurado soluções não-medicamentosas, como por exemplo: redução do sal na dieta, perda de peso corporal e a prática regular de exercícios físicos.

Recentemente, o exercício físico tem sido uma das práticas mais indicadas pelos pesquisadores, pois promove um efeito protetor destas doenças, talvez por auxiliar na redução e controle do ganho de peso. Alguns estudos mostram que mulheres ativas 1 ano antes da gestação e que continuam ativas até o quinto mês de gestação (época em que estas doenças aparecem com mais frequência) têm menor risco de desenvolver pré-eclâmpsia.

Outros estudos ainda relatam que apenas 1 sessão de exercícios já é capaz de promover a queda da pressão arterial por um período que varia de minutos a horas. A magnitude desta variação é dependente da intensidade e duração do exercício, bem como da idade, genética, entre outros.

A explicação deste efeito protetor que o exercício promove ainda não está bem claro, mas tem sido usado como parte do tratamento por muitos médicos.

Mas não se esqueça,…..  a realização de exercícios durante a gestação com ou sem alterações na pressão arterial, deve ser feita apenas com a autorização de seu obstetra e a prescrição e supervisão por um professor de educação física competente, conhecedor destas e outras complicações que podem acontecer durante a gestação.

Mude seus hábitos, seu estilo de vida, a gestação é um ótimo momento para isso.!!!!!

Você pode contratar nossos serviços: 11   7763-9358 ou valeria@metodogerar.com.br/novo

0

Deixe um comentário